De tempos em tempos alguma temática cai nas graças do grande público e a indústria cinematográfica não costuma perder a oportunidade de produzir, incessantemente, aquilo que o povo aparenta querer. Nos últimos 10 anos, Hollywood passou a enxergar os super-heróis como verdadeiras máquinas de fazer dinheiro e isso acabou virando uma febre não só na produção de filmes, como também de livros, action figures, eventos e comércio de um modo geral. Naturalmente, devido ao sucesso, tudo que envolve super heróis e seus filmes chama muita atenção e garante para nós – jornalistas e portais de cinema -, acessos.

Tudo é possível

Diferente do passado, quando imaginar um filme da Garota Esquilo era praticamente utópico, hoje o anúncio de um filme ou série com uma de nossas atrizes favoritas não nos surpreenderia. Podemos dizer que vivemos em uma época em que tudo é possível se tratando de Cultura Pop e os grandes estúdios não pensariam duas vezes em lançar algo que imaginem fazer o minimo de dinheiro.

Com tamanho sucesso, os grandes nomes de Hollywood têm se envolvido cada vez mais com esses projetos. Angelina Jolie estrelará “Os Eternos” da Marvel, por exemplo, e os nomes menos conhecidos no passado que se envolvem com esses produtos acabam por se tornar os próximos grandes nomes da industria, como o ator Robert Downey Jr. (Homem de Ferro).

Não é à toa que um grande número de sites, blogs, revistas e portais especializados em produção de conteúdo desses filmes surgiu nos últimos anos. Com o advento da tecnologia e acessibilidade facilitada, qualquer grupo de amigos pode dar forma a um site de Cultura Pop – e digo isso incluindo este que vocês estão lendo agora.

Quando O Retalho (até então nomeado Clube do Retalho) surgiu em 2014, a equipe era formada por 4 adolescentes nerds com português médio e nenhuma formação. Hoje, entre jornalistas, engenheiros, designers, fotógrafos, advogados e historiadores, somos mais de 20 colaboradores motivados pela paixão por Cultura Pop e cada vez mais comprometidos com a responsabilidade de passar informações.

Tudo tem seu lado ruim

O ”Jornalismo Geek” cresceu e adquiriu proporções nunca antes vistas. Agora temos especialistas em captação de informações confidenciais dos estúdios para o próximo lançamento da Marvel ou DC Comics. O que pode ser muito bacana, mas que traz seus problemas: as máquinas de criar rumores com base em NADA.

Quando falamos sobre rumores, é importante manter em mente que muitos dos vazamentos de informação são sobre projetos embrionários, então existem grandes chances de não se concretizarem. Rumor, afinal de contas, é só boato e o que fala um executivo em uma reunião privada não irá se transformar, necessariamente, no próximo filme do estúdio.

Em recente pesquisa o estudo global Edelman Trust Barometer, agência global de relações públicas, revela que a maioria das pessoas não conseguem distinguir jornalismo de verdade de boatos e isso gera uma queda nos  índices de confiança da população em relação a todas as instituições do Brasil. 

Isso porque as Fake News dominaram o cenário não só politico, mas também geral

Muita procura, muita mentira

Qualquer informação a respeito de futuros lançamentos de super-heróis, o interesse do público é gigantesco e existem tipos de notícias que farão a internet parar para se movimentar exclusivamente ao redor disso por um período indeterminado. “O Novo Batman dos cinemas”, “Marvel planeja um filme dos X-men com ator X de protagonista”… Se você ver qualquer uma dessas noticias internet afora, já sabe que esse será o assunto do dia, quem sabe da semana toda.

Ter em primeira mão no seu site uma informação como essas é algo que atrai a todos nós do “Jornalismo Geek”, pois pode significar a nossa colocação dentro do segmento e é de se imaginar que alguns sites passem a fazer isso de forma desonesta, não é mesmo?

Rumores não carregam a necessidade de fonte, o que facilita a criação de rumores sem ou com pouco embasamento, mas grandes sites costumam fazer matérias apenas de rumores fortes com grandes possibilidades de se tornarem reais, afinal perder a credibilidade com informações incorretas é algo muito ruim.

Entre os jornalistas americanos, assim que um grande rumor é publicado por alguém de renome, os demais começam a “mexer os seus pauzinhos” e ligar para seus contatos para confirmar a informação, o que torna o Twitter um grande fuzuê de confirmação ou esclarecimento dos boatos.

Algumas máquinas de criar rumores com base em nada são COMPLETAMENTE ignoradas por esses jornalistas. Eles sequer se dão ao trabalho de desmenti-los.

No Brasil as coisas funcionam um pouco diferente, desde que você, como jornalista, deixe claro que se trata de um rumor e credite a fonte de tal, a responsabilidade pela notícia deixa de ser sua. Isso faz com que qualquer boato seja elegível para se tornar notícia, pois o site não sofre danos à marca e continua ganhando alto número de acessos sobre essas matérias. Perfeito, não?

Há alguns anos a grande fonte de rumores sem pé nem cabeça era o fórum 4Chan, assim como seus equivalentes. Com o tempo o público foi aprendendo a desconsiderar o 4chan como uma fonte e os portais brasileiros deixaram de produzir notícias conectadas a esse nome. Em 2019, porém, uma nova máquina de criar de rumores foi criada e vocês já devem tê-lo reconhecido, já que 90% dos boatos publicados em sites brasileiros têm como fonte o site “We Got This Covered”.

We Got This Covered Is The New 4Chan

“De acordo com o site We Got This Covered…” Talvez seja a frase mais lida dos últimos meses pelos nerds.

Acontece que tal site NÃO É UMA FONTE CONFIÁVEL e o principal problema que encontramos aqui é a sua utilização como fonte em grandes sites brasileiros. A credibilidade da informação não é questionada quando um grande portal brasileiro publica essa matéria. Ao mesmo tempo que isso garante acessos ao site, informar a origem do rumor isenta a empresa de comunicação de qualquer responsabilidade.

Mas por que o site em questão não é uma fonte confiável de rumores? Afinal, é difícil definir se um rumor é real até que ele seja anunciado, mas alguns critérios devem ser analisados.

Critério 1: Qual a fonte desse site?

Nem todos os rumores possuem uma fonte nomeada. Às vezes, para proteger as fontes do jornalista, é muito comum se encontrar dentro das matérias a frase “de acordo com fontes próximas ao site” e isso não é, necessariamente, um problema. A menos que você produza 15 rumores bombásticos em um dia só, todos sem fonte.

Critério 2: Esse rumor faz algum sentido?

É importante analisar se aquele rumor faz algum sentido dentro de seu contexto. Um rumor contraditório não é, por si só, algo a ser considerado. Um exemplo disso é quando o mesmo site noticia que a Marvel planeja um Reboot completo de todos os seus personagens das séries na Netflix no MCU e dois ou três dias depois noticia o rumor de que um filme do Demolidor protagonizado pelo ator da série está em desenvolvimento.

Isso é algo que acontece bastante com os rumores do We Got This Covered, a máquina de produção de rumores. Hoje (28/10), quando iniciei esse artigo, temos em sua página inicial 3 rumores que seriam verdadeiras bombas dentro da internet.

Print da página inicial do site tirada no dia 28/10 às 19:58h – Tradução Livre: Jon Berthal retornará como Justiceiro em filme futuro no MCU, Marvel planeja introduzir um novo Hulk no MCU, Brie Larson é uma das cotadas para viver Ahsoka Tano no filme de Star Wars produzido por Kevin Feige.

Posso afirmar, sem qualquer exagero, que não existe um dia da semana sequer em que o We Got This Covered não poste 2 rumores ou mais. Durante minha análise do site eu consegui contar 13 rumores em um só dia e todos eles sem uma fonte nomeada, apenas “de acordo com fontes próximas ao site”.

Essa nova plataforma tem se tornado o escape perfeito para dias de poucas notícias relevantes para os sites brasileiros. “Não teve nada muito importante hoje, entrem no WGTC e peguem algum rumor lá” deve ser o que se passa na cabeça dos editores nacionais. Com isso os sites garantem os acessos do dia sem muita preocupação.

Mesmo após muitos rumores desmentidos e tudo isso estar muito escancarado, me estranha bastante sites de renome continuarem utilizando o WGTC como fonte de matérias.

We Got This Covered aproveita oportunidades para criar rumores

O site não produz apenas rumores sem pé nem cabeça. Recentemente, após um tweet de J.K Rowlling (autora de Harry Potter), eles anunciaram que a Warner planejava um novo filme de Harry Potter com o retorno do elenco original. Somando esse rumor ao tweet enigmático da autora dos livros era muito fácil das pessoas acreditarem nessa informação, então a noticia bombou. Foi necessário que o site oficial da franquia, Pottermore, viesse a público desmentir a informação e no final do dia o tweet de Rowlling era apenas sobre um anuncio de um re-design da peça de teatro sequência da franquia.

We Got This Covered já acertou alguns poucos rumores em sua história, mas até mesmo um relógio parado consegue acertar a hora duas vezes ao dia e, considerando o número de rumores que o site pública, é meio obvio que uma hora ou outra eles vão acertar alguma coisa.

Nós não o utilizaremos como fonte por aqui

Após algumas semanas analisando o site e o comportamento de rumores pela internet, nós d’O Retalho decidimos que We Got This Covered não será uma fonte de notícias para nossa redação e, caso algum rumor deles venha a ser, te garantimos que os critérios de análise serão bastante rigorosos.

Afinal de contas esse é o papel do Jornalismo, apurar as informações e ser capaz de separar o joio do trigo para informar seus telespectadores, perder essa essência é no minimo anti-ético.

“A confiança só será recuperada quando a verdade voltar para o centro do palco. As instituições devem atender ao apelo do público para fornecer informações precisas e oportunas e se juntarem ao debate público”

Richard Edelman, presidente e CEO global da Edelman.

1 COMENTÁRIO

  1. A parte boa pelo menos é que o site há 4/5 quando explodiu a campanha #GiveElsaAGirlfriend não expalhou fake news dizendo que a imagem daquela mulher com a loira era uma arte dos fãs ou atualmente não faz fake news sobre novamente “Frozen 2” sem nem ao menos ler os livros da franquia como muitos sites que se consideram importantes fazem e ninguém fala nada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui